O Guia de Turismo, esse ser desconhecido.

Indevidamente denominados pela imprensa especializada como Guias Turísticos (sic) os guias de turismo são o cartão de visita de uma cidade, talvez mais ou tão importantes quanto o...


Indevidamente denominados pela imprensa especializada como Guias Turísticos (sic) os guias de turismo são o cartão de visita de uma cidade, talvez mais ou tão importantes quanto o cartão-postal (leia-se monumentos, pontos turísticos e todas as maravilhas do destino).
O guia turístico, fique claro, é composto de capa colorida, páginas impressas e numeradas e trás informações congeladas no tempo e no espaço.
O fato relevante que pretendemos ressaltar nesta comunicação aos nossos alunos e ex- alunos é da importância que o guia de turismo representa para as operadoras e agências de viagens como fator de segurança, confiabilidade, ética, respeito e guardião dos procedimentos de uma viagem acompanhada!
O guia de turismo tem um grande poder, mas às vezes não lhe é dado o merecido valor e importância. Às vezes o próprio profissional subestima a si mesmo. Este profissional tem o poder de transformar uma pequena excursão de fim de semana, em um evento que jamais será esquecido pelos participantes. Com o seu conhecimento técnico e sua experiência empírica, aliados à uma comunicação bem aplicada, o guia de turismo pode encantar, mas também, ao inverso disso, pode transformar uma volta ao mundo, enriquecida com todos os cuidados por uma operadora cônscia de suas responsabilidades em um desastre operacional sem precedentes. Por que isso às vezes acontece? Porque o guia de turismo não detém os conhecimentos e habilidades que obrigatoriamente deveria possuir.
Nossos guias, enquanto alunos, são submetidos a constantes provas de caráter, pontualidade, cumprimento de ações que se façam necessárias, gentileza, bom humor, atenção aos detalhes, que fazem, por um gesto, criar as condições especiais para àqueles que viajam.
Um guia é um ser ímpar, carregado de conhecimento multidisciplinar e deve ser admirado por sua competência, qualidades e encanto pessoal. Essas qualidades, no entanto, não se fabricam, ou se ganha, mas são conquistadas por meio de estudo e determinação.
Desde 1985 a ABL e Associados, Escola Técnica e Centro de Treinamento em Turismo dedica-se a colocar no mercado profissionais que honrem a profissão de Guia de Turismo, atividade tão fantástica quando desconhecida, em nosso País.

*Professor Moura Lacerda é diretor-presidente da ABL – Centro de Treinamento Avançado de Turismo www.ableassociados
Colaboração: Beijanine Abadia (Mestranda em Cultura e Turismo – Uesc) e Cooperada da Cooperbom Turismo

In this article

Join the Conversation